Arquivo da tag: skid row

Então é Natal? Um 2012 menos bundão e mais Rock a todos!

E então? É Natal? É, talvez seja, ou não. Tudo depende de quando você está lendo este texto enquanto poderia estar comendo, bebendo, dormindo, entregando presentes ou tomando beliscões na bochecha da avó.

Enfim, este é o último post que escrevo em 2011. Claro, eu gostaria de ter feito muito mais. Inclusive programei outros discos que gostei no ano para resenhar como os do Coldplay, do Sepultura e do Foo Fighters. Mas não deu tempo, pois alguns devem saber que deixei o UOL Esporte na semana passada e então tive que cumprir uma série de burocracias para lá e também para a minha nova casa.

A partir do dia 3 de janeiro passo a fazer parte da assessoria de imprensa da Confederação Brasileira de Tênis. O blog continuará existindo, talvez ainda com esse material que deixei passar, mas com outras novidades também. O Espelho Mau é quase um filho para mim e como gosto de crianças, não pretendo abandoná-lo.

Enfim, voltando ao fato de cumprir ou deixar de cumprir coisas, eu deixei muitas a fazer neste ano não foi apenas no blog. Assim como cada um que perdeu um pouco do precioso tempo por aqui também deixou, ficou devendo e aquelas promessas de emagrecer, casar, adquirir uma propriedade e parar de beber (essa e a de emagrecer são meus clichês no fim de ano) novamente foram adiadas.

Não comemoro Natal. Desde cedo já soube que o Papai Noel não existia. Chamava até o sujeito que se vestia de vermelho naquele puta calor pelo nome verdadeiro enquanto as outras crianças ficavam ansiosas para que ele chegasse com os presentes. Mas ainda assim eu sou obrigado a admitir que acho esse “clima” bacana.

Se não for pedir muito (pedi algo até agora? Não? Ah, então aí vai), gostaria que essas pessoas que gostam de ficar com o coração mole no Natal, fizessem isso para a vida. Que tal dar bom dia para o porteiro sempre e não apenas no dia 25? Que tal tratar as outras pessoas como semelhantes sempre? Presentes? Sempre que posso presenteio as pessoas que gosto. Não preciso da desculpa do Natal e do “clima de paz” para isso. Uma das coisas que mais me irritam com o Natal é ver fulano aos abraços nos dias 24 e 25, mas quebrando o pau a partir do dia 26 de dezembro. Hipocrisia do cacete!

Enfim, desejo a todos os que acreditam e comemoram Natal, um Feliz Natal! E espero que 2012 seja um ano mais legal, mais progressivo, mais Rock e menos Emo, mais irresponsável e menos bunda mole para todos! Tenho novos planos, novos caminhos e novos desafios, espero conseguir cumprir até onde der, para depois voltar com novas promessas para 2013! É assim, muda o número, a gente fica mais velho, mas no fim, somos os mesmos.

Ah? Mas cadê a porra da música nesse blog? Ok, o texto ficou parecendo aqueles e-mails de fim de ano que você já marca automaticamente como Spam. Então, ficamos por aqui com um dos covers mais tocados nesta época do ano. Chega aí, Simonão!

Se preferirem, temos a versão original da música, Happy Xmas (War is Over) composta por John Lennon e a mardita Yoko Ono. A versão foi lançada oficialmente em 1971 e completa neste dezembro 40 anos.

E para quem gosta de algo um pouco mais pesado, seguem as melhores versões de todos os tempos para as músicas de Natal!

“We Wish You a Merry Xmas”, com Jeff Scott Soto, Bruce Kulick, Bob Kulick, Chris Wyse e Ray Luzier.

“Run Rudolph Run”, com Lemmy Kilmister, Billy Gibbons e Dave Grohl.

“God Rest Ye Merry Gentlemen”, com Ronnie James Dio, Tony Iommi, Rudy Sarzo e Simon Wright.

“Silent Night”, com Chuck Billy, Scott Ian, Jon Donais, Chris Wyse e John Tempesta.

Quer mais? Então compre o álbum We Wish You a Metal Xmas and a Headbanging New Year, que foi lançado em 2008 e tem ainda mais pérolas de Natal. Tem ainda o álbum A Twisted Christmas, do Twisted Sister, que é excelente.

Tem ainda o Skid Row tocando “Jingle Bells”

E fechamos a porta com o ex-vocal do Iron Maiden, Paul di Anno mandando “Another Rock and Roll Christmas”

See Ya!

Cover próprio e pornografia. Lembra do Skid Row?

“Remember yesterday, walking hand in hand…Love letters in the sand – I remember you”. Muitos conhecem este refrão, principalmente as meninas que tinham entre 15 e 20 anos no final dos anos 80 e no início dos 90.

Trata-se da melosa “I Remember You”, um sucesso da banda de hard rock Skid Row, na época liderado por Sebastian Bach, chamado de ‘sex symbol’ pelas meninas e de ‘veado’, pelos meninos. A música é número 10 do álbum homônimo da banda, lançado em 1989, e foi escrita pelo baixista Rachel Bolan e o guitarrista Dave Sabo.

A ideia aqui é falar sobre covers e neste caso, escrevo pela primeira vez de um cover feito pela mesma banda. Pois em 2003, com uma nova formação sem contar com o carismático Sebastian Bach (aquele que saiu chorando após ser vaiado no dia mais pesado do Hollywood Rock) e o baterista Rob Affuso substituídos respectivamente por Johnny Solinger e Phil Varone, o Skid Row relançou a música no álbum Thickskin em uma versão mais acelerada e com o nome “I Remember You Two”.

E é exatamente sobre o baterista da segunda versão o caso mais curioso. Afinal, um cara que tem o sobrenome Varone e resolve divulgar vídeos no qual faz sexo com as groupies tem muita história nas costas.

Varone, de 43 anos, já apareceu em séries de TV nos Estados Unidos, foi casado com uma atriz pornô e sua vida ficou tão badalada que o próprio deixou o então obscuro Skid Row logo no ano seguinte à gravação para poder cuidar da vida de estrela. Desde então, ele grava apenas com sua própria banda, o Saigon Kick, e nesta terça-feira lançou um DVD pornô duplo chamado “Phil Varone’s Secret Sex Stash”.

Não contente, Varone promete lançar um “consolo” com o molde de seu instrumento de trabalho, e não estou falando das baquetas. O material será acompanhado de uma camisa com a frase: “Eu fiz sexo com Phil Varone”.

Bom, e o Skid Row? É, deles faz muito tempo que ninguém ouve falar mesmo após terem lançado seu álbum mais recente em 2006 com o nome Revolutions per Minute. Qualquer lembrança da banda de Paulo Ricardo é mera coincidência.