Arquivo da tag: dizzy reed

Tecladista do Guns N’ Roses

Axl Rose transformou Guns N’ Roses em banda cover de luxo

O Guns N’ Roses pode ser considerado como uma das últimas grandes bandas do Rock And Roll legítimo, mas o Rock in Rio mostrou mais uma vez que Axl Rose e sua trupe estão piorando com o passar do tempo e a culpa é justamente do líder.

Axl Rose perdeu o voo que trouxe a banda ao Brasil, chegou ao Rock in Rio apenas na tarde do dia em que faria o show de encerramento do evento e subiu ao palco parecendo uma mistura do Leôncio (leão marinho do desenho Pica-Pau) e o Máscara (aquele interpretado por Jim Carey), devido ao chamativo casaco amarelo usado como uma capa contra a torrencial chuva na Cidade do Rock.

A promessa era um set list com mais de 30 músicas, o que foi anunciado posteriormente em programas de TV como se tivesse ocorrido, mas a lista foi bem reduzida. Ficaram de fora músicas como “My Michelle”, “Out ta Get Me”, “Madagascar”, “Whole Lotta Rosie” (do AC/DC), “Nice Boys”, “Used to Love Her”, “Oh My God” e “Think About You”, além de várias do famigerado álbum Chinese Democracy.

Ok, o Guns N’ Roses executou sucessos necessários para um bom show. Mas em alguns momentos foi possível ver Axl Rose fazendo uma mini-reunião para anunciar para a própria banda a próxima música do show. Isso fica nítido em “Nightrain”, em que o som vaza no microfone do vocalista e dono da banda.

Muitos fãs da fase clássica do grupo norte-americano criticam os músicos da fase atual, querem uma reunião com Slash, Duff McKagan e cia limitada, mas me parece que o problema atual do Guns N’ Roses não é em torno dos músicos, que tocam de forma competente, mas do próprio Axl Rose.

Pois é difícil admitir que muito cantor de banda cover cantaria algumas músicas melhor do que o atual Axl Rose, que consegue errar durante os próprios clássicos, como em “November Rain”, em que ele até improvisou um “it’s hard to hold a candle in the cold brazilian rain” no começo (já que o palco estava cheio d’água), mas depois de se atrapalhou todo na parte final da música enquanto cantava e tocava piano.

Dj Ashba, Ron “Bumblefoot” Thal e Richard Fortus fazem um bom trabalho nas guitarras. Dizzy Reed dá o ar da graça ao tocar no piano o clássico “Baba O’ Riley”, do The Who, além de Bumblefoot tocar o tema da Pantera Cor-de-Rosa em seu solo.

Até mesmo no solo de “Sweet Child O’ Mine” dá para deixar passar em branco o fato de não ter Slash, já que a execução de Bumblefoot é bem honesta. Mas em “Knockin’ On Heaven’s Door” bate a saudade da banda antiga. Se antes o Guns N’ Roses “tornou sua” a música composta por Bob Dylan, o novo formato apresentado não empolga.

Outro ponto ruim é que em alguns momentos do vídeo em que assisti do show na noite desta segunda-feira, Axl Rose parece contar com uma “ajuda” em seu vocal durante algumas músicas e não estou falando de backing vocals.

É ruim saber que você fez bem em dormir para cumprir corretamente suas tarefas no trabalho, ignorando o show de uma grande banda. É péssimo ver que o Guns N’ Roses de hoje está mais para uma banda cover e pior ainda é perceber que o maior defeito da banda atualmente é o próprio Axl Rose.

Talvez nem uma reunião com os membros da formação clássica (o que não deve acontecer, já que Axl não se mostra muito humilde para chamar de volta os ex-companheiros) seja capaz de salvar o que um dia esteve entre as maiores bandas do mundo.

Set list
Chinese Democracy
Welcome To The Jungle
It’s So Easy
Mr. Brownstone
Sorry
Solo Richard Fortus
Live and Let Die
Rocket Queen
This I Love
Solo DJ Ashba
Sweet Child O’ Mine
Estranged
Better
Solo de Dizzy Reed/”Baba O’Riley” (The Who)
Street Of Dreams
You Could Be Mine
“Sunday Bloody Sunday” (U2)
“November Rain”
Solo de Ron “Bumblefoot” Thal/tema de Pantera Cor-de-Rosa
Knockin’ On Heaven’s Door
Night Train

Bis
Patience
Paradise City