Arquivo da tag: covers

Alexi Laiho gravou covers memoráveis de Creedence, Poison e Britney Spears com o Children of Bodom

Uma publicação nas redes sociais informou logo pela manhã desta segunda-feira que a última semana de 2020 levou embora Alexi Laiho, vocalista, guitarrista, fundador e compositor do Children of Bodom, banda finlandesa de metal que se separou em 2019, após 26 anos e dez álbuns de estúdio. O post não informou causa e nem mesmo a data da morte do músico de 41 anos, o que não diminui o choque.

Há algum tempo venho catalogando covers para tentar criar algo legal para este blog, para falar de regravações, o que elas trouxeram de diferente, se ganharam a cara da banda, etc. E uma das bandas com covers que mais me chamavam a atenção, integrando inclusive minha playlist (em tardia transição de player), é justamente o Children of Bodom, aquela que um dia me chamou a atenção por uma camiseta com a sigla COB e uma figura segurando uma foice com uma mão e oferecendo a outra, um chamado da morte, imagem que reproduz a capa de Something Wild, primeiro álbum da banda.

Embora a imagem tenha sido impactante, acabei conhecendo melhor a banda depois de rir ao ouvir sua versão para Oops!… I did it Again, de Britney Spears. Uma banda que faz um cover como esse e da forma debochada como Laiho e cia fizeram, merece muito crédito.

E foi então que me interessei mais pelas músicas da banda, como Follow the Reaper, Everytime I Die, Are You Dead Yet?, Hate Me!, In Your Face, enfim, um repertório muito bom e que vale ser explorado pela mescla dos licks da guitarra de Laiho, a voz, a velocidade, o ritmo e a temática.

Mas os covers foram tão interessantes que acabaram catalogados em um álbum da banda, Skeletons in the Closet, lançado em 2009. O material inclui versões para Lookin’ Out my Back Door (Creedence Clearwater), Somebody put Something in my Drink (Ramones), Mass Hypnoses (Sepultura), Don’t Stop at the Top (Scorpions), Silent Scream (Slayer), Bed of Nails (Alice Cooper), Aces High (Iron Maiden), Rebel Yell (Billy Idol), Antisocial (Anthrax), Talk Dirty to Me (Poison), além, é claro, de Oops!… I did it Again (Britney Spears). Ainda tem W.A.S.P., Suicidal Tendencies, King Diamond, Pat Banatar e Kenny Rodgers.

De todos os covers, minhas versões preferidas são as que eles fizeram de Talk Dirty to Me, Don’t Stop at the Top e Rebell Yell, esta regravada por muitos, mas com a versão que mais me agrada sendo justamente a do Children of Bodom.

Mesmo quando faz uma sátira da música, uma mera tiração de sarro, o Children of Bodom deu a cara da banda para as músicas que gravou. Antes de serem compilados em Skeletons in the Closet (belo nome, aliás), os covers foram lançados nos álbuns autorais da banda e alguns poderiam ser muito bem confundidos com músicas do CoB.

Nos últimos meses, desde a separação do Children of Bodom e impedido legalmente de utilizar o nome da banda, de posse dos ex-integrantes Jaska Raatikainen (baterista e co-fundador), Henkka Seppala (baixista) e Janne Wirman (tecladista)– que chegaram a esclarecer em nota que o guitarrista e vocalista vendeu sua parte da banda a eles –, Laiho vinha trabalhando com o nome Bodom After Midnight, ao lado do baterista Waltteri Vayrynen, (Paradise Lost), do baixista Mitja Toivonen (ex-Santa Cruz), além do guitarrista Daniel Freyberg, com quem tocava no CoB desde 2016 e gravou o último álbum da banda, Hexed, lançado em 2019.

O músico chegou a concluir as gravações de três músicas, conforme revelou o comunicado que anunciou sua morte. Obrigado pelos licks e pelos covers. Descanse em paz, Alexi Laiho!