Heavy Metal Universitário?!

Você já deve ter ouvido falar em Forró Universitário, Sertanejo Universitário, Pagode Universitário, Axé Universitário e tudo que é tipo de música utilizando o complemento “universitário”. E provavelmente engoliu facilmente todos os subgêneros.

Agora, e se eu te empurrasse goela abaixo o Heavy Metal Universitário? Ok, isso não vai acontecer. O gênero não usa o nome complementar, não é popular para isso e nem pagador de jabá.

Só que a ótima banda gaúcha Hangar gravou um álbum de Heavy Metal no formato acústico e ouvi a expressão em uma brincadeira durante o programa Heavy Nation, da Rádio UOL.

E o que tem demais? Basta conferir os diferentes arranjos utilizados, a sonoridade suave e você tem uma música que seria facilmente radiofônica. Você poderia ouvir em emissoras de Rock e Pop em seu rádio ou ver o videoclipe na MTV, mas não vai. E sabe o motivo: é Heavy Metal, o gênero musical proibido para o povão.

É um tema que me instiga ainda o fato de nem mesmo as baladas e as versões acústicas serem tocadas nas emissoras de rádio sem a presença do bom e velho jabá. Acho que o último Metal a tocar em uma rádio rock por aqui foi do Angra com “Wishing Well” ou o Shaman com “Innocence”, ambos na extinta rádio rock paulistana 89 FM.

Ok, eu posso ouvir o Heavy Metal que gosto em meu MP3, aliás, é o que faço diariamente. E tudo bem, nem precisa tocar o som mais pesado do Slayer, do Sepultura ou do Korzus. Mas será que nem quando a música é mais leve e melhor tocada que muita coisa popular por aí é possível colocar para rodar?

A diferença do Metal para outros gêneros fica muito clara quando você tem um álbum ou apenas uma música gravada no formato acústico. Os arranjos são mais poderosos, a velocidade reduzida não tira a essência e a levada na percussão é incomparável. E o Hangar mostra isso perfeitamente no álbum Acoustic but Plugged In!, lançado neste ano com mais uma mudança de vocalista (ainda prefiro o Nando Fernandes, mas o André Leite é muito bom!) e que me pareceu uma grande sacada.

Muita gente vai condenar o fato de os caras terem gravado um álbum acústico. ‘Ah, não pode! Não é true!’. A típica coisa de gente chata que faz o Heavy Metal parecer chato. Pois já teve aquele pessoal que reclamou quando o Metallica gravou com orquestra sinfônica um puta álbum, assim como tem adoráveis seres que chamariam o Sepultura de ‘vendido’ por isso aqui.

É uma pena que para que o público em geral goste deste tipo de coisa talvez tenhamos de incluir o nome “Universitário” no meio…

Anúncios

Uma consideração sobre “Heavy Metal Universitário?!”

  1. Concordo! Gostei dos seus escritos (tá, só li os últimos 3, mas são bons), então parabéns pelo site e td de bom pra vc. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.