65 anos de Freddie Mercury. Voz, carisma e genialidade

A voz mais potente da história do rock, talvez da música, o tanzaniano Farroukh Bulsara completaria nesta segunda-feira 65 anos, mas em novembro de 2011 serão 20 anos de sua morte decorrente da Aids.

O sujeito também marcado pelo carisma e pelo bom humor ficou conhecido em todo o mundo sob a alcunha de Freddie Mercury, e convenhamos que ele acertou ao usar um nome diferente do seu de batimo.

A carreira musical de Freddie começou em 1969 e se destacou ao lado de Brian May, John Deacon e Roger Taylor na banda Queen, que a partir do álbum A Night At Opera em 1975 ganhou o mundo com o estilo único da banda.

A partir deste disco muitos discutiram se o Queen é rock, é pop, é clássico. Afinal, o que foi o Queen? O que foi Freddie? Falamos aqui da banda que mais desafiou os rótulos musicais e conquistou seguidores em várias esferas. E quem não gosta do Queen ou de Freddie Mercury, no mínimo sabe de quem se trata quando o assunto é o cantor e o conjunto.

Freddie Mercury foi tão gigante, que a tentativa do Queen em retornar aos palcos ao lado de Paul Rodgers (Bad Company e Free) acabou de certa forma frustrada, ou frustrante. Rodgers é um excelente vocalista, mas substituir Freddie Mercury, mesmo que a intenção não seja diretamente essa, é impossível. Muitos fãs viraram a cara para o álbum The Cosmos Rock (2008), que seria muito bom caso não tivesse o nome Queen no encarte.

Freddie Mercury partiu em 1991, dois dias depois de escrever um comunicado à imprensa admitindo o antes negado por muito tempo vírus da Aids. E o legado musical deixado tem material para todos os gostos, seja na carreira solo ou com o Queen.

E o que dizer da grande sacada com “We Are The Champions”, entoada a cada final de campeonato esportivo? E quem nunca ouviu “We Will Rock You”? Quem nunca se arrepiou com “Who Wants to Live Forever”? Você não riu de Freddie no videoclipe de “I Want to Break Free”?

Enfim, lembrando que o Espelho Mau privilegia covers, eu poderia usar qualquer um dos mil tributos feitos a Freddie ou ao Queen, mas nada melhor do que o próprio Farroukh Bulsara entoando um clássico eternizado por ninguém menos que Elvis Presley. A composição é de Jerry Leiber e Mike Stoller, foi gravada por Elvis em 1957 e seu nome é “Jailhouse Rock”. Divirta-se!

Anúncios

Uma consideração sobre “65 anos de Freddie Mercury. Voz, carisma e genialidade”

  1. Grande Freddie! Ia ser maravilhoso se ele estivesse vivo,ele faz falta… Eu amo o Queen,e amo o Freddie,ele era lindo,talentoso,incrível,daqueles raros de aparecer e o Queen uma banda que pra sempre vai ficar gravada no coração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.